Espaço dos educadores

A Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Estado de São Paulo (SBD-RESP) lançou a Campanha “SOL, AMIGO DA INFÂNCIA” um projeto de ação social, educativo e preventivo, que visa educar crianças em idade escolar, especialmente do ensino fundamental I, sobre os riscos da exposição solar inadequada e os hábitos saudáveis de proteção no dia a dia.

Para alcançar o público infantil, a SBD-RESP contou com o apoio do cartunista Maurício de Sousa, que desenvolveu o gibi A PELE E O SOL com a TURMA DA MÔNICA, contando uma história que visa conscientizar a criançada sobre a importância da proteção solar. O material, que também conta com o DVD A PELE E O SOL, ensina sobre as camadas da pele e como ela é atingida pela exposição em excesso, além de passar orientações sobre como se proteger, o melhor horário para se expor ao sol, entre outras informações, tudo de forma muito divertida e lúdica.

O objetivo da Campanha é educar nossas crianças para um comportamento de exposição solar saudável e consequentemente envolver suas famílias e cuidadores nestes conceitos de exposição solar adequada. A criança consciente hoje será o adulto saudável de amanhã.

A revista e o DVD da Turma da Mônica “A Pele e o Sol” só podem ser distribuídos gratuitamente e não podem ser reproduzidos sem autorização do grupo Maurício de Sousa, ao qual de público reiteramos nosso profundo agradecimento pela compreensão da importância desta nossa causa.

Cadastre sua escola aqui e receba as orientações de participação do Programa Sol, Amigo da Infância

Dicas e cuidados

Além das medidas práticas para proteger sua pele e das crianças dos raios UVA e UVB, vale a pena observar algumas dicas para ampliar tal proteção.

 Os raios UVB são mais fortes entre as 10h e as 15h. Portanto, evite expor as crianças (e a si próprio) ao sol durante estes horários, preferindo atividades internas ou sob uma boa sombra;

 Aliás, a sombra de uma ampla copa de árvore oferece ainda mais proteção do que a dos guarda-sóis;

 Estar na montanha não significa maior proteção em relação à praia. Muito pelo contrário! Calcula-se que a cada 300m acima do mar, a incidência de raios UV aumente em 4%;

 Entrar na água também não protege a pele. A 1m de profundidade, 50% dos raios UVB e 75% dos UVA ainda estão presentes.

 Vai viajar para países com neve? Não se esqueça das nossas dicas e proteja a criançada! Afinal, a neve reflete 90% da radiação solar. (Já a areia da praia reflete 25%).

 O uso de óculos de sol é muito importante durante as atividades ao ar livre. Porém, compre óculos cujas lentes tenham proteção contra raios UVA e UVB. Isso vale para crianças e adolescentes, que já contam com modelos específicos para suas idades.

 Está sem relógio? A sombra oferece uma medida do horário mais perigoso para a exposição solar. Quanto menor for a sombra da criança em relação a sua altura, mais danoso está o sol, já que isso significa que estamos no meio-dia ou próximos deste horário.

 A maioria dos vidros de carro ou prédios comerciais bloqueia apenas os raios UVB. Apenas alguns laminados bloqueiam também os raios UVA.

– Não faça bronzeamento artificial. Os aparelhos para este fim por motivos estéticos estão proibidos no Brasil. Eles submetem a pele a níveis muito elevados de raios UV e favorecem ainda mais o surgimento de complicações sérias, como envelhecimento precoce e câncer.

 

Tipos de pele

A cor da pele tem grande influência quando se trata de prevenção aos raios UV. Embora todos devam se proteger, sabemos que as pessoas de pele mais clara estão mais propensas a desenvolver eritema (vermelhidão) induzido pelos raios ultravioleta.

Portanto, as pessoas brancas, em especial de origem caucasiana, são mais propensas a desenvolver câncer de pele. Já as pessoas de etnia negra estão mais protegidas por conta da maior quantidade de melanina, pigmento natural que absorve a maior parte dos raios UV.

Os dermatologistas costumam dividir as pessoas em sete “fototipos”, de acordo com as características da pele. Confira:

Tipo 1 – pessoas de pele muito clara, que se queimam muito facilmente e nunca se bronzeiam.

Tipo 2 – pessoas de pele muito clara, que se queimam facilmente e se bronzeiam lentamente e com dificuldade.

Tipo 3 – pele levemente morena (cor castanho-claro), que queimam raramente e se bronzeiam relativamente fácil.

Tipo 4 – pele levemente escura (cor castanha), que nunca queima ou queima muito pouco e se bronzeia com facilidade.

Tipo 5 – pessoas de etnia asiática ou hindu (cor castanho-escuro), que raramente se queimam e se bronzeiam profusamente.

Tipo 6 – pessoas de etnia afro-caribenha ou negra, que nunca se queimam e têm a pele intensamente pigmentada.